quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Num só olhar

NUM SÓ OLHAR

Eu não preciso te mostrar, as armas que usei
nem preciso demosntrar meus planos
Como eu tento imaginar, a minha mente voa
mas sempre pára aqui tão perto pra te reconhecer

Num só olhar, me diga o que fazer
Num só olhar, diga o que eu quero ouvir

Eu não preciso te contar como escapei
das minhas próprias armadilhas
As pessoas são assim, não suportam novidades
e é mais fácil entrar, e cair na rotina só mais uma vez

Num só olhar, me diga o que fazer
Num só olhar, diga o que eu quero ouvir


2 comentários:

Anônimo disse...

Obaaaa estou louca pra ouvir...

Bjão

Disie

aline tunti da silveira disse...

feliz! hehehehehe

quero ver mais!