sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Um, dois, três...


Tic tac...o relógio não para



A música rola, entra nos teus ouvidos, suavemente...cada palavra sussurrada, cada elemento vai construindo o som...e ela se desenrola harmonicamente.



Tic tac...o relógio não para



E a sexta-feira chega, precedendo dias prolongados de folga pelo feriado que está por vir...e tu enche tua cabeça de planos...programa com exatidão os passos...pra onde vai, quando vai. Tudo milimetrado para usufruir dos seus três dias de descanso.



Tic tac...o relógio não para



São sete horas da manhã e o relógio desperta...o teu sonho foi cortado no meio, mas tu nem lembra mais dele, agora o importante é manter a rotina exata para que nada saia errado pois o trabalho te espera ansiosamente.



Tic tac...o relógio não para



É um formidável almoço, saboroso e com um aroma hipnotizante...vamos lá, otimizar os minutos de intervalo para saboreá-lo enquanto o prazo não se rompe. Talvez não dê para provar aquela sobremesa que pareceu magnífica, mas haverão outras oportunidades...talvez.



Tic tac...o relógio não para



Se passou um ano, e teus vinte dias de férias serão finalmente aproveitados...rápido, faça as malas, revise seu carro, ponha-o na estrada...viaje na highway...viaje no som...ele está rolando...ele não pausa, ele é matemático...as paisagens ao redor mudam...o clima, a altitude...em vinte dias muita coisa vai mudar, mas em vinte dias tu vai voltar.







Tic tac

Um comentário:

Juliana disse...

Muito bem escrito, J. Junior! Parabéns!